domingo, 20 de março de 2016

texto para conscientização de adolescentes : SOU CONSUMIDOR OU CONSUMISTA?! - AS DISCUSSÕES SOBRE O CONSUMO ESTÃO PRESENTES EM TODOS OS SEGMENTOS, DESDE ALIMENTOS ATÉ A MODA./ ANALISAREMOS ESTE TEXTO, COMO SINAL DE ALERTA PARA OS CONSUMIDORES TEENS, NÃO CAÍREM NAS ARMADILHAS DO “CONSUMISMO”.

 texto para conscientização de adolescentes : SOU CONSUMIDOR OU CONSUMISTA?! - AS DISCUSSÕES SOBRE O CONSUMO ESTÃO PRESENTES EM TODOS OS SEGMENTOS, DESDE ALIMENTOS ATÉ A MODA./ ANALISAREMOS ESTE TEXTO, COMO SINAL DE ALERTA PARA OS CONSUMIDORES TEENS, NÃO CAÍREM NAS ARMADILHAS DO “CONSUMISMO”.





                                                                                                                                   
AS DISCUSSÕES SOBRE O CONSUMO ESTÃO PRESENTES EM TODOS OS SEGMENTOS, DESDE ALIMENTOS ATÉ A MODA. 
 PARA AJUDAR NA TAREFA ANALISAREMOS  ESTE TEXTO, COMO SINAL DE ALERTA PARA OSCONSUMIDORES TEENS, NÃO CAÍREM
NAS ARMADILHAS DO “CONSUMISMO”.
                         
SOU CONSUMIDOR OU CONSUMISTA?!

   Não dá para negar que os produtos da moda e as marcas exercem influência constante em nossas vidas. Impossível  conceber um dia a dia sem os diversos produtos destinados a saciar as várias necessidades e desejos. A própria sociedade se incumbiu de preparar as arapucas  para aprisionar o consumidor inveterado : cartões de crédito, cheques pré-datados e crediários. Somem-se a isto as facilidades: comprar sem dinheiro, pagar depois, parcelar, dividir em inúmeras vezes, à perder de vista... Crédito pré-aprovado, facilidades etc. Comprar, consumir, gastar... Quem, pelo menos uma vez na vida, não caiu nesta armadilha?

     EXISTEM EXAGEROS, MAS , É NECESSÁRIO SEPARAR O  CONSUMISMO DO CONSUMO COTIDIANO SUSTENTADO PELO DESEJO HUMANO E SUAS REAIS NECESSIDADES.

Consumismo é o ato de comprar produtos e/ou serviços sem necessidade e consciência. É compulsivo, descontrolado e que se deixa influenciar pelo marketing das empresas que comercializam tais produtos e serviços. É também uma característica do capitalismo e da sociedade moderna rotulada como “a sociedade de consumo”.

Consumista diferencia-se em grande escala do consumidor, pois o consumidor normal compra produtos e serviços necessários para sua 
vida enquanto o consumista compra muito além daquilo de que precisa.

O CONSUMISMO TEM ORIGENS EMOCIONAIS, SOCIAIS, FINANCEIRAS E PSICOLÓGICAS onde juntas levam as 
pessoas a gastarem o que podem e o que não podem com a necessidade de suprir à indiferença social, a falta de recursos financeiros, a baixa auto-estima, a perturbação emocional e outros.
O CONSUMISMO É UMA COMPULSÃO caracterizada pela busca incessante de objetos novos sem que haja necessidade dos mesmos. Na nossa sociedade criou-se uma mentalidade de que quanto mais se consome mais se tem garantias de bem-estar, de prestígio e de valorização, já que na atualidade as pessoas são avaliadas pelo que possuem e não pelo que são.

                  O CONSUMISMO É FORTEMENTE INDUZIDO PELA MÍDIA ATRAVÉS DO  MARKETING que consegue atingir a fragilidade  das pessoas tornando-as   descontentes e  buscando nas compras algo que as conforte.
As propagandas insinuam que quem não possui determinados produtos estão ultrapassados .


 Essa compulsão por consumir,  leva as pessoas a desprezarem seus valores e sua situação financeira e as mantêm em estado de fascínio e até de poder.  Muitas pessoas destroem seu casamento ou perdem emprego  e ainda se colocam em difíceis situações devido às más condições financeiras provocadas por tal compulsão.

ATENÇÃO : É importante lembrar que nem todas as pessoas que consomem muito são consumistas. Pessoas com bom poder aquisitivo que não sacrificam suas vidas para ir às compras , vivendo de acordo com o seu padrão, sem passar por dificuldades financeiras , não são  consumistas compulsivas.

CONSUMISMO NA ADOLESCÊNCIA -  O MERCADO ESTÁ DE OLHO NO ADOLESCENTE
       Celulares,  iPods, roupas ou tênis de grife,  shoppings , filmes, livros, e milhares de outros acessórios ... fazem parte do consumo entre adolescentes.
Juntos são 30 milhões de adolescentes no Brasil e movimentam aproximadamente 40 bilhões de reais por ano, possuindo além do mais o poder de influenciar os pais na hora das compras como : carros, roupas, aparelhos eletrônicos. Cada um com sua expectativa e seu desejo mais íntimo. No Brasil, este comportamento é identificado em grande parte dos jovens. Segundo pesquisa elaborada pelo Instituto Akatu, com base em estudo realizado pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura) com jovens de 24 países dos cinco continentes, os jovens brasileiros estão no topo dos mais consumistas, à frente de jovens franceses, japoneses, argentinos e americanos.

  O SIMPLES FATO DE GASTAR JÁ DEIXA FELIZ UMA BOA PARCELA DESTESCONSUMIDORES “TEENS”.

Vivemos numa cultura de bens e valores descartáveis e de uma  estética que privilegia a beleza como instrumento para impressionar -  as pessoas querendo ou não se tornaram uma vitrine. Desta forma , para o  adolescente  - e o  adulto também  - que se deixa influenciar  pelos valores impostos pela mídia -  o consumo de produtos é determinante  pela busca da felicidade, por necessidades emocionais, sociais, culturais e pessoais.
             POR QUE ISSO OCORRE? Os jovens adolescentes ainda não sabem se definir, por isso passa a pertencer a um grupo onde ele se identifica e que de certa forma.  Este grupo ao qual pertence,  passa a definir quem ele éEM UM GRUPO É ASSIM: há um desejo e a vontade de ter aquilo que os amigos possuem para não se sentir excluído. Há relatos de casos de adolescentes que não atendem celulares perto da galera porque a máquina esta ultrapassada e pode ser motivo de “zoação”, sacou ? Este é mais um forte indício de como o grupo  influencia o comportamento adolescente.


O CONSUMO NÃO É MOTIVADO POR NECESSIDADES REAIS, mas pelo simples prazer e perspectiva da aceitação pelo grupo social . Há uma grande preocupação em estar na moda , para  conquistar o respeito e admiração das pessoas dos grupos onde vive inserido.
Muitos adolescentes que não se encaixam nesse processo, são excluídos por colegas de escola , da mesma rua, ou de qualquer outro grupo social - sofrem preconceito “por não entrarem na nova onda, muitos são vítimas de bullying – por serem “diferentes” ( não valorizarem o consumo imposto pela mídia).



ESSA QUESTÃO DE AUTO-AFIRMAÇÃO É MUITO PERIGOSA,  porque, ao mesmo tempo em que pode desencadear um comportamento de consumo desenfreado, dependendo do tipo de grupo em que o jovem está inserido -  pode levá-lo a desenvolver ações muito mais prejudicais a sua saúde, como, por exemplo, o consumo de drogas e bebidas alcoólicas. "Jovens suscetíveis têm muito mais chances de experimentar álcool e drogas do que os jovens mais conscientes do que querem.

OS PAIS TÊM UM PAPEL FUNDAMENTAL NA EDUCAÇÃO DO CONSUMO DE SEUS FILHOS.
As crianças aprendem desde cedo a consumir supérfluos, mesmo porque são completamente indefesas em relação à publicidade, pois ainda não contam com um saudável espírito crítico.
 Quantos adultos consumistas de hoje não são o resultado de uma educação  em que os pais sempre deram tudo o que os filhos pediam.


É PRECISO, DESDE CEDO, ACOSTUMAR AS CRIANÇAS COM AS PERGUNTAS: “É ESSENCIAL? É NECESSÁRIO?”

EVITAMOS O CONSUMISMO COM O OBJETIVO DE ALCANÇAR UMA VIDA FINANCEIRA MAIS SAUDÁVEL E, NO FINAL DAS CONTAS, MAIS FELIZ. PORQUE, SER ESCRAVO DO CONSUMO, POR MAIS DOCE QUE PAREÇA, NADA MAIS É DO QUE UMA FALTA DE LIBERDADE DE ESCOLHA , POR CONSUMIR – MESMO SEM QUERER – SOMENTE PARA SER ACEITO PELO GRUPO OU COMO SINAL DE PODER .

Nenhum comentário:

Postar um comentário