Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2017

OS PAIS E AS DIFICULDADES COTIDIANAS DE SE EDUCAR OS FILHOS / Mediante as dificuldades cotidianas de se educar os filhos, vê-se a necessidade de agir com maior rigor, utilizando-se de um planejamento a ser compreendido e discutido entre todos aqueles que convivem com as crianças./ ALGUNS PONTOS-CHAVE NO PROCESSO DE EDUCAÇÃO. /Faz-se necessária a lembrança de que a educação infantil deve acontecer em casa, e que à escola compete a formação acadêmica, acrescida de alguns valores.

OS PAIS E AS DIFICULDADES COTIDIANAS DE SE EDUCAR OS FILHOS
Mediante as dificuldades cotidianas de se educar os filhos, vê-se a necessidade de agir com maior rigor, utilizando-se de um planejamento a ser compreendido e discutido entre todos aqueles que convivem com as crianças. É importante criar um método que ajude no processo educacional dos filhos. Não obstante, agir organizadamente traz mais harmonia para dentro dos lares, além de gerar a gostosa sensação de se estar cumprindo a vital missão: educar o ser humano para uma vida mais plena. Faz-se necessária a lembrança de que a educação infantil deve acontecer em casa, e que à escola compete a formação acadêmica, acrescida de alguns valores. Portanto, é um casamento de forças educacionais e não um jogo de empurra-empurra, no qual a criança deixa de ser educada e de quebra sente-se um transtorno.  A educação leva tempo, não ocorre da noite para o dia. Ela é um processo. Não somos máquinas programáveis, somos gente, que necessita de dese…

QUATRO DICAS ESSENCIAIS PARA GERIR CONFLITOS EM SALA DE AULA / Muitos desses conflitos são gerados porque alunos e, muitas vezes, os professores não sabem lidar com as emoções no auge do conflito. Desta forma, o que seria simplesmente resolvido de maneira pacífica passa a ser um entrave na relação aluno professor. DIANTE DISSO, O QUE PODE SER FEITO? COMO TER DOMÍNIO DO QUE SAI DO CONTROLE?

QUATRO DICAS ESSENCIAIS PARA GERIR CONFLITOS EM SALA DE AULA Gisele Vitório Conflitos em sala de aula são cada vez mais comuns e em inúmeras situações as reações são as mais surpreendentes possíveis, pois vão desde o silêncio, passando pelas lágrimas de medo durante os conflitos até a explosão de raiva que parte para a agressão física.
Muitos desses conflitos são gerados porque alunos e, muitas vezes, os professores não sabem lidar com as emoções no auge do conflito. Desta forma, o que seria simplesmente resolvido de maneira pacífica passa a ser um entrave na relação aluno professor. DIANTE DISSO, O QUE PODE SER FEITO? COMO TER DOMÍNIO DO QUE SAI DO CONTROLE?
Alguns caminhos são eficientes para gerir um conflito em sala de aula e a maioria deles começa antes mesmo do conflito. Veja abaixo algumas dicas:
1.OBSERVE:Enquanto educadora, percebo que um conflito não começa quando as emoções negativas se tornam visíveis a todos, portanto, é importante estar atento às anormalidades em sala de aula…