segunda-feira, 29 de abril de 2013

PROJETO EDUCAÇÃO PATRIMONIAL / A Educação Patrimonial na escola faz parte do currículo como tema transversal / BENS CULTURAIS E PATRIMÔNIO CULTURAL / PROPOSTA DE PESQUISA ELABORADA PELA PROFESSORA MARIZETE CAJAIBA E LEILA MAGNA :


A Educação Patrimonial na escola faz parte do currículo como tema transversal,
integrando-se ao conteúdo das diversas áreas de conhecimento com o propósito de
sensibilizar os jovens do ensino básico e médio para conhecer, valorizar e proteger o
patrimônio cultural.

REFERÊNCIAS CULTURAIS
“... SÃO EDIFICAÇÕES E SÃO PAISAGENS NATURAIS. 
SÃO TAMBÉM AS ARTES, OS OFÍCIOS, AS FORMAS DE
EXPRESSÃO E OS MODOS DE FAZER.
 SÃO AS FESTAS E OS LUGARES A QUE A MEMÓRIA E A VIDA SOCIAL
ATRIBUEM SENTIDO DIFERENCIADO: SÃO AS CONSIDERADAS MAIS BELAS, SÃO AS MAIS LEMBRADAS, AS MAIS QUERIDAS.
SÃO FATOS, ATIVIDADES E OBJETOS QUE MOBILIZAM A GENTE MAIS PRÓXIMA E QUE REAPROXIMAM
OS QUE ESTÃO LONGE, PARA QUE SE REVIVA
 O SENTIMENTO DE PARTICIPAR E DE PERTENCER
 A UM GRUPO, DE POSSUIR UM LUGAR.

 EM SUMA, REFERÊNCIAS CULTURAIS  SÃO OBJETOS, PRÁTICAS E LUGARES APROPRIADOS PELA CULTURA NA CONSTRUÇÃO DE SENTIDOS DE IDENTIDADE, SÃO O QUE POPULARMENTE SE CHAMA DE RAIZ DE UMA CULTURA.”


O MELHOR GUARDIÃO DO PATRIMÔNIO
 CULTURAL É SEMPRE SEU DONO

São as pessoas que o fabricam, o praticam, moram nele, ou em seus arredores ou, em termos mais gerais, são as pessoas para as quais esse patrimônio tem importância direta, por estar intimamente associado às suas vidas. A proposta da Educação Patrimonial na escola é envolver a comunidade escolar no reconhecimento e valorização dos bens culturais e das pessoas que formam o patrimônio cultural, e que estão bem ao nosso lado.

BENS CULTURAIS E PATRIMÔNIO CULTURAL

Na nossa vida pessoal aquilo a que atribuímos valor se torna um bem – algo que buscamos manter, preservar, pois nos enriquece de alguma forma. 
Ao falarmos do nosso patrimônio cultural, nos referimos ao conjunto de bens que constituem a nossa cultura, algo que nos enriquece enquanto povo.

SEGUNDO A DEFINIÇÃO DO ART. 216 DA CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL, O PATRIMÔNIO CULTURAL BRASILEIRO CONSTITUI-SE DOS “BENS DE NATUREZA MATERIAL  E IMATERIAL, TOMADOS INDIVIDUALMENTE OU EM CONJUNTO, PORTADORES DE REFERÊNCIA À  IDENTIDADE, À AÇÃO, À MEMÓRIA DOS DIFERENTES GRUPOS FORMADORES DA SOCIEDADE BRASILEIRA, NOS QUAIS SE INCLUEM:
I - as formas de expressão;
II - os modos de criar, fazer e viver;
III - as criações científicas, artísticas e tecnológicas;
IV - as obras, objetos, documentos, edificações e demais espaços destinados às manifestações artístico-culturais;
V - os conjuntos urbanos e sítios de valor histórico, paisagístico, artístico, arqueológico, paleontológico, ecológico e científico.”


UM DOS INSTRUMENTOS PARA SE CONHECER O PATRIMÔNIO CULTURAL E PERCEBER SUA PRESENÇA NA VIDA DAS PESSOAS É O INVENTÁRIO.


O INVENTÁRIO

Fazer um inventário é fazer um levantamento, uma lista descrevendo os
bens que pertencem a uma pessoa ou a um grupo. 

Quando falamos em inventariar os bens culturais de um lugar ou de um grupo social,
estamos falando em identificar suas referências culturais.

Além de saber quais são esses bens, precisamos saber quais 
são suas características e por que eles são importantes para este grupo.

Por exemplo, quando alguém escreve um diário ou tira fotografias ou filma momentos de uma viagem, essa pessoa está registrando memórias de momentos importantes de sua vida, paisagens e lugares em que esteve, geralmente na companhia de familiares e amigos. Esses registros são importantes para mantermos a memória e os sentimentos vivos, bem como para compartilharmos esses sentimentos com quem não estava lá conosco.
QUANDO FAZEMOS UM INVENTÁRIO DE UM BEM CULTURAL, tratamos de descrevê-lo e documentá-lo escrevendo sobre ele, fotografando, filmando, fazendo entrevistas, gravações sonoras, e outras formas de documentação. 
Trata-se também de levantar informações já produzidas sobre aquele bem em outros locais, como arquivos e bibliotecas. 
Documentos, mapas, fotografias, filmes, cartas e outros registros podem ajudar nesse levantamento.

LUGARES
No território em que será feita a pesquisa, ALGUNS LUGARES PODEM POSSUIR SIGNIFICADOS ESPECIAIS PARA A COMUNIDADE porque neles coisas importantes acontecem ou já aconteceram.
 Podem se tornar referências, lugares como: uma feira, uma casa, uma paisagem, uma praça, um bosque, um sítio arqueológico, um centro histórico, uma rua, um rio, uma ruína de construção antiga etc.

OBJETOS
OS OBJETOS FAZEM PARTE DA MEMÓRIA E DA HISTÓRIA DE UMA COMUNIDADE.
Alguns são importantes pela função que desempenham ou desempenharam: seja uma função decorativa (luminárias, esculturas, vasos de flores etc.); 
seja uma função utilitária (cadeiras, mesas, ferramentas, moedas etc.); 
seja uma função simbólica (objetos religiosos/sagrados, bandeiras, trajes utilizados em rituais etc.).
Podem ser importantes pelo papel social ou político de seus proprietários, ou ainda, pelo valor artístico dos objetos (no caso das obras de arte popular e erudita, como pinturas, esculturas, desenhos, músicas etc.)

CELEBRAÇÕES
SÃO EVENTOS COLETIVOS EM QUE SE COMEMORA OU REMEMORA ALGUM ACONTECIMENTO.
Geralmente são organizadas com antecedência e envolvem muitas pessoas, às vezes diferentes grupos da sociedade.
Em geral, as celebrações se repetem a cada ano, ou de tempos em tempos e são passadas de geração para geração.
PODEM TER SIGNIFICADO RELIGIOSO, como as festas dos santos padroeiros das cidades, ou as festividades dos terreiros de candomblé;
 PODEM SER DE CARÁTER CÍVICO, como as comemorações das datas importantes da pátria ou da cidade;
OU RELACIONADAS AOS CICLOS PRODUTIVOS, como as “festas do milho”, da “uva”, do “peixe”;
PODEM SER FORMAS DE MARCAR MOMENTOS  ESPECIAIS DA VIDA DE UMA PESSOA junto à sua comunidade, como acontece nos rituais de passagem para a vida adulta de alguns povos indígenas ou nas festas de celebrar.


FORMAS DE EXPRESSÃO
SÃO AS DIFERENTES MANEIRAS PELAS QUAIS UMA COMUNIDADE DEMONSTRA E COMUNICA SUA CULTURA: música, dança, literatura, causos, pinturas, esculturas etc.
 UM MESMO BEM CULTURAL ENTENDIDO COMO FORMA DE EXPRESSÃO PODE ENVOLVER VÁRIAS DESSAS LINGUAGENS.
Pode ser uma encenação típica que envolva música, dança e teatro.

Um exemplo são as diferentes encenações com a figura do boi em todo o Brasil. PODEM TER DIFERENTES SENTIDOS: religiosos, como uma folia de reis ou uma procissão.
Podem comunicar protestos sociais, como o hip-hop; podem fazer parte dos períodos de trabalho, como os cantos de mutirão; e outras maneiras de comunicação, como os modos de falar: as línguas indígenas, dialetos, sotaques e termos típicos, como gírias.

SABERES
SÃO FORMAS PRÓPRIAS DE PRODUZIR ALGUM BEM OU REALIZAR ALGUM SERVIÇO, COMO A RECEITA DE UMA COMIDA TÍPICA, OU UMA TÉCNICA ESPECIAL UTILIZADA PARA TOCAR OU PRODUZIR UM INSTRUMENTO MUSICAL.

PODEM TER SENTIDOS PRÁTICOS OU RITUAIS, sendo que, às vezes, reúnem as duas dimensões.
É o caso das práticas relacionadas à cura, presentes nas benzeduras ou pajelanças.
ENVOLVEM O CONHECIMENTO DE TÉCNICAS E MATÉRIAS-PRIMAS, que dizem muito sobre o meio ambiente e o modo como as pessoas interagem com ele. 
Um exemplo é o dos ofícios tradicionais de pescador, quebradeira de coco babaçu, catadores de açaí, garimpeiro, seringueiro; ou a maneira de construir uma casa de taipa, adobe, ou madeira, como nas palafitas etc.

ALGUNS SABERES E PRÁTICAS EXPLICAM MUITO DA HISTÓRIA DE UMA COMUNIDADE
As que têm um forte vínculo com o campo, por exemplo, podem ter como referência o ofício de vaqueiro ou de aboiador; outras podem ainda desenvolver práticas que eram feitas desde muito tempo por populações originárias que habitavam o território e que não existem mais.
Algumas práticas estão presentes em muitos lugares, mas se desenvolvem de maneira diferente em cada um, como as formas de cultivo e utilização da mandioca ou de destilação da cana.


EQUIPAMENTO E RECURSOS PARA O  INVENTÁRIO
Ao escolher a Educação Patrimonial a escola receberá recursos do Programa  Dinheiro Direto na Escola – Educação Integral - para aquisição de equipamentos audiovisuais, para elaboração e divulgação do inventário do patrimônio local:
• 05 máquinas fotográficas com a função filmagem;
• 05 gravadores de áudio digital (MP3);
• HD externo;
• tripé de câmera;
• as fichas para o inventário impressas e reunidas em fichários, seguindo modelo
utilizado pelos técnicos do Iphan/MinC em seus inventários;
• cartucho colorido de impressora ou apoio para serviço de impressão;
• R$ 1.000,00 (mil reais) como apoio para as saídas de campo;
• R$ 700,00 (setecentos reais) para produzir exposições, encontros, rodas de memória,
mostras de filmes, e outros, a partir dos resultados do inventário.

ESSE ESTUDO FOI ELABORADO  PELA PROFESSORA : MARIZETE CAJAIBA DE OLIVEIRA BATISTA .

FOI  PUBLICADO NESSE BLOG DIA 29 DE ABRIL DE 2013

PESQUISE INFORMAÇÕES  MAIS ATUALIZADAS NO SEGUINTE SITE


PROPOSTA DE PESQUISA SOBRE EDUCAÇÃO PATRIMONIAL ELABORADA PELAS PROFESSORAS MARIZETE CAJAIBA  E LEILA MAGNA 
 E JÁ EXECUTADAS.

GEO-PESQUISA – PROJETO EDUCAÇÃO PATRIMONIAL
Escola Municipal Irmã Maria Amália – T. Otoni / MG – 8º ano


OBJETIVOS
  Desenvolver ações que permitam o acesso dos educadores, educandos e comunidade aos conceitos importantes sobre Patrimônio Cultural e sua Preservação;
•  Promover o reconhecimento e valorização por parte dos educandos, educadores e comunidade, de  seu Patrimônio Cultural;
•  Incentivar o trabalho transdisciplinar nas escolas a partir do tema Patrimônio Cultural;
•  Sensibilizar educandos e educadores para a necessidade de preservação do Patrimônio Cultural;
•  Possibilitar que os educandos conheçam e reconheçam os referenciais simbólicos do patrimônio
material e imaterial .
•  Fortalecer o sentimento de pertencimento à cidade por meio do conhecimento da História da cidade.
•  Valorizar e divulgar os bens e manifestações culturais da cidade.


PASSO A PASSO
 ( baseados no Guia Básico de Educação Patrimonial de  - HORTA; GRUMBERG;MONTEIRO, 1999)

Observação: identificação do objeto, de sua função e  seu significado. Desenvolvimento da percepção visual e  simbólica;
Registro: fixação do conhecimento observado, aprofundamento da observação e análise crítica. 
• Exploração: desenvolvimento das capacidades de análise e julgamento crítico, interpretação das evidências e significados do objeto de estudo.
• Apropriação:  desenvolvimento da capacidade de auto-expressão, apropriação, participação criativa, valorização do bem ou bens culturais.
• Sistematização e documentação: produção de relatório ou portfólio dos resultados do trabalho ou projeto, contribuindo para a organização do acervo fotográfico;
• Divulgação: exposição  de material impresso no desenvolvimento do projeto.

frases para sensibilização: 
O RECONHECIMENTO DE QUE TODO INDIVÍDUO NASCE NO  CONTEXTO DE UMA CULTURA E, AO LONGO DA VIDA, DEVE PARTICIPAR DE SUA PRESERVAÇÃO E RESSIGINIFICAÇÃO , JUSTIFICA O ENVOLVIMENTO DA ESCOLA EM PROJETOS QUE CONTRIBUAM PARA  A FORMAÇÃO DE INDIVÍDUOS QUE CONHEÇAM, APROPRIEM-SE E VALORIZEM OS ASPECTOS JÁ CONSIDERADOS COMO PARTE DA MEMÓRIA E IDENTIDADE COLETIVA DE SUA CIDADE: “SE VOCÊ QUISER  CONHECER O MUNDO, COMECE POR SUA ALDEIA”. (DOSTOIEVISK)


“A DIVERSIDADE DE CULTURAS E PATRIMÔNIOS NO NOSSO MUNDO É UMA INSUBSTITUÍVEL FONTE DE INFORMAÇÕES A RESPEITO DA RIQUEZA ESPIRITUAL E INTELECTUAL DA HUMANIDADE. 
A PROTEÇÃO E A VALORIZAÇÃO DA DIVERSIDADE CULTURAL E PATRIMONIAL NO NOSSO MUNDO DEVERIA SER PROMOVIDA COMO UM ASPECTO ESSENCIAL AO  DESENVOLVIMENTO HUMANO”.(CONFERÊNCIA DE NARA, JAPÃO, 1994).


    ESCOLA MUNICIPAL IRMÃ MARIA AMÁLIA - TEÓFILO OTONI - MG
TRABALHO : EDUCAÇÃO PATRIMONIAL - 8º ANO

TEMA : “A NECESSIDADE DE CONHECER O PASSADO PARA COMPREENDER MELHOR O PRESENTE ”

Trabalho em grupo  /   data para entrega : ____/ ___/ ___

A EDUCAÇÃO PATRIMONIAL CONSISTE EM PROVOCAR NO ALUNO SITUAÇÕES DE APRENDIZADO SOBRE O PROCESSO CULTURAL . 
O PATRIMÔNIO HISTÓRICO E O MEIO AMBIENTE EM QUE ESTÁ INSERIDO OFERECEM OPORTUNIDADES DE PROVOCAR NOS ALUNOS SENTIMENTOS DE SURPRESA E CURIOSIDADE, LEVANDO-OS A QUERER CONHECER MAIS SOBRE ELES. 
 NESSE SENTIDO PODEMOS FALAR NA “NECESSIDADE DO PASSADO ”, PARA COMPREENDERMOS MELHOR O “PRESENTE” E PROJETARMOS O “FUTURO”.
O TRABALHO DE EDUCAÇÃO PATRIMONIAL É IMPRESCINDÍVEL PARA A ADEQUADA PROTEÇÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL.

TIPO DE TRABALHO :Montagem de um álbum para comparações entre fotos antigas e atuais de aspectos  da cidade de Teófilo Otoni ( monumentos , ruas, praças , etc).

                 DESENVOLVIMENTO

 COMO FAZER : será necessário que o grupo  colete no mínimo 10 (dez) figuras dos aspectos antigos da cidade, bem como informações  sobre a foto antiga ( data, a que se refere,etc)  e fotografias atuais dos mesmo referidos locais , também com comentários, montando o trabalho da seguinte forma:
1-  capa     2- tema     3- nome dos integrantes/ escola/ data/ nomes de outras pessoas que contribuíram para a  pesquisa     4-  dedicatória      5- índice

MONTAGEM DO ÁLBUM : Na página do lado esquerdo do álbum,  coloque uma  foto antiga de algum local da cidade, com as devidas informações e na página ao lado( do lado direito )  coloque uma foto do mesmo local , porém na atualidade   e faça as observações sobre o aspecto atual ( como se encontra, traços modificados, etc) 
EXEMPLO DE UM ÁLBUM ELABORADO PELOS ALUNOS
1- Pode ser utilizado de fato um álbum de fotografias,   bem como pode ser utilizada uma pasta arquivo (preta) ou ainda as páginas  podem ser  impressas diretamente numa gráfica rápida, sendo  encadernado no formato de livro , revista ou encadernação   espiral .
2- Todas as páginas da pesquisa deverão ter as mesmas medidas (por exemplo se utilizar tamanho A4 , que todas as outras páginas sejam do mesmo tamanho)
3- As figuras poderão variar de tamanho, porém,  é recomendado a ampliação caso seja muito pequena .
4- A pesquisa poderá ser totalmente digitalizada ( uso do computador, internet, scanner, etc inclusive a parte escrita).
5- O  aluno(a) poderá pedir ajuda de um adulto ( familiar)  para coletar as figuras e tirar fotografias dos locais atuais.
6- O grupo precisará de uma câmera  digital ou celular com câmera, tablet e computador com impressora. (caso o grupo não tenha conhecimento de informática recomenda-se pedir ajuda  sob autorização dos pais).
OBSERVAÇÃO: OS melhores álbuns irão para a exposição  realizada na Praça Tiradentes sobre o Patrimônio histórico cultural da cidade, onde a escola terá um stand próprio .
         --------------------------------------------------------------------------------------------------------------
AVISO AOS PAIS : será necessário que o filho(a) saia de casa para fazer as fotos.
Dessa forma, recomenda-se :
-Que sempre haja acompanhamento de pelo menos um adulto ( a combinar entre os integrantes do grupo);
- Que saibam o roteiro que os filhos  irão fotografar ( praça, rodoviária, Fenord, Catedral, Av. Getúlio vargas, etc);
- Que estipule  horário para o filho(a)  voltar; ao chegar em casa ,  peça para ver ou questione sobre o que foi trabalhado;
- Que leve  celular ou pegue o  número de celular dos outros colegas e deixem com os pais;

ATENÇÃO : Caso não permita que o filho(a) saia de casa para fazer as fotos ou pesquisar , ele poderá ficar responsável apenas pela finalização do trabalho , ou seja : digitação, impressão de fotos, montagem do álbum, etc, a ser combinado com o grupo de alunos.

                  Ciente__________________________________________data _________
                                        Assinatura do pai / mãe ou responsável

FOTOS DA EXPOSIÇÃO SOBRE O PATRIMÔNIO CULTURAL ( O TRABALHO CONCLUÍDO)















PROFESSORAS LEILA MAGNA E MARIZETE CAJAIBA




Guia básico de educação patrimonial


Nenhum comentário:

Postar um comentário